Processo de Homologação

Etapa 1:

O processo de Homologação no CTS/UFG é iniciado após o contato da empresa com o CTS/INF/UFG que é um Órgão Técnico credenciado. Após a ligação e agendada uma data para a realização da homologação. Feito isso, é emitida a GRU da taxa cobrada para o processo.

OBS: Somente é confirmada a data de homologação, e se inicia a preparação após o recebimento do comprovante de pagamento da GRU.

OBS: Deverá ter aviso prévio de 72 horas, de que a empresa não poderá comparecer no dia agendado, passível de perca de horas do não aviso. A alteração da data poderá ser feita até 2 vezes.

Etapa 2:

Após a negociação do processo e a confirmação. A empresa recebe uma ficha de inscrição, no qual deve ser preenchida para identificar o sistema que irá ser homologado durante o processo:

OBS: Os campos de preenchimento por parte da empresa são: 1,3,4,5,6,7,8,9, lendo atentamente antes de preencher.

OBS: Caso a empresa faça integração com algum aplicativo, PED ou Retaguarda, apresentar a seguinte declaração em papel timbrado da empresa e registrada em cartório:

- Modelo de Declaração ( .pdf)

IMPORTANTE: Mandar esses documentos para pafecfufg@gmail.com, juntamente com a confirmação da homologação.

Etapa 3:

Execução dos testes com a aplicação do Ato Cotepe e Roteiro de Analise Funcional no sistema da empresa.

OBS: No processo de homologação, caso dê erro no software, a empresa terá um prazo de, no máximo, 2 mêses para correção deste e voltar ao CTS. Caso ultrapasse esse período, será cobrado o valor de outra homologação.

Devido ao espaço físico, é permitido apenas duas pessoas da empresa para acompanharem a análise, sendo uma o técnico ou desenvolvedor para acompanhar e efetuar as alterações. Haverá uma equipe, formada por um homologador e um auxiliar, que será responsável pelo acompanhamento, análise e julgamento dos testes. Trabalhamos de forma que as execuções dos testes sejam mais rápidas, de forma eficaz e que não custe tanto tempo para a empresa.

Caso conste erros no software, será analisado quais requisitos essa mudança impactará, e somente os testes que serão impactados reiniciarão.

OBS: Disponibilizamos 2 monitores, 2 mouses e 2 teclados para a empresa.

Etapa 4:

Após todos os testes realizados, será gerado os arquivos necessário para compor o CD, juntamente com os fontes e executáveis, e as informações do Laudo.

Será gerado os anexos necessários que compõem o Laudo, para que o sócio/dono da empresa assine.

A empresa grava o CD e o leva.

O laudo será digitalizado e enviado para a CONFAZ juntamente com a Assinatura Digital.

A empresa também será comunicada pelo CTS o momento que deverá enviar o pedido de despacho, para que seja publicado no D.O.U.

As publicações ocorrem todas as Sextas-feiras.

Após a publicação do Laudo no D.O.U, o mesmo fica à disposição para retirada pela empresa, o Laudo será lacrado e entregue para o representante da empresa.