INF na Mídia

Programa da TVUFG "Se Liga na UFG" aborda tema Trânsito sem estresse

outubro/2017

 

Se Liga na UFG - 3ª temporada / Data de exibição: 28/09/17 / Episódio 82 / Tema: Trânsito sem estresse / Entrevistados: Hugo do Nascimento (professor INF/UFG), Débora Batista (estudante FCT/UFG), João Paulo Souza (professor FCT/UFG), Pitias Lobo (professor CEPAE/UFG), Otalíbia Libânio (professor IPTSP/UFG) / Apresentação: Marcelo Pedro

 

Fonte: TV-UFG no Youtube

UFG desenvolve método para classificar câncer de mama

Verificação promete evitar procedimentos médicos desnecessários em pacientes com tumores de difícil identificação

O laudo médico da mamografia classifica os tumores das pacientes numa escala de 0 a 6, seguindo uma padronização internacional. Mas, diferentemente dos resultados classificados de zero a três (geralmente benignos) e em cinco e seis (sendo a maioria maligna), a escala quatro carece de precisão quanto à malignidade tumoral. A Universidade Federal de Goiás (UFG), com o intuito de classificar esses tumores, desenvolveu o projeto miRNAsCâncer – Breast, que categoriza o material recolhido do paciente por meio de dados dos ácidos ribonucleicos (RNAs). A técnica evita a realização de novos exames, às vezes desnecessários e que podem até conceber outras doenças, como o câncer de tireoide, devido ao excesso de radiação.

Workshop discute novas tecnologias para combater Zika

Encontro reuniu 28 pesquisadores do Brasil e do Reino Unido, entre eles um professor da UFG
 
O professor Celso Camilo, do Instituto de Informática da UFG, participou, esta semana, do Workshop Smart Technology for fighting Zika-Virus Epidemics, em Recife, no Pernambuco. O evento reuniu 28 pesquisadores das áreas da Saúde e Tecnologia da Informação e Comunicação, do Reino Unido e do Brasil, para discutir novas tecnologias para predição e combate as epidemias de arboviruses, incluíndo o Zika virus.
 

UFG desenvolve método que detecta a origem de vinhos

 
UFG desenvolve método em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) para autenticar a origem de vinhos, evitando assim possíveis falsificações nos rótulos. Veja aqui.
 
            ASCOM/UFG

Aconteceu a seletiva estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica

68 equipes, compostas por estudantes do ensino fundamental, médio e técnico, competiram na Etapa Estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica. 24 foram premiadas, e três selecionadas para a etapa nacional. Veja a notícia clicando aqui.

Fonte: Inovação/UFG

Professor do INF recebe homenagem do Google

 
Marcelo Quinta recebeu o prêmio Master Accelerator durante o Google Developers Experts Summit 2017, na Polônia.
 
O professor do Instituto de Informática da UFG, Marcelo Quinta, recebeu, na última semana o prêmio "Master Accelerator" durante o Google Developers Experts Summit 2017, em Cracóvia, Polônia. Na ocasião, Jason Titus, vice-presidente de produtos do Google, destacou a atuação e contribuição do professor Marcelo no cenário mundial de startups, que organiza diversos eventos e também profere palestras sobre o assunto, além de advogar sobre a Engenharia de Software.
 

Etapa estadual da olimpíada de robótica premia vencedores

Das 68 equipes que competiram, 24 foram premiadas, e três selecionadas para a etapa nacional

Ao longo de todo o dia de sábado (2/9), em clima de confraternização e cooperação coletiva, estudantes do ensino fundamental, médio e técnico participaram da etapa prática da seletiva estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), realizada na UFG. Das 68 equipes que competiram, 24 foram premiadas, e três selecionadas para a etapa nacional. O evento estadual compõe o projeto de extensão do Instituto de Informática da Universidade.

Para ler a materia completa, clique aqui.

Fonte: ASCOM UFG

Humanizando o Instituto de Informática

 
Programa computAÇÃO HUMANA busca aumentar qualidade de vida em sua comunidade
 
Muita gente ainda associa os estudantes da área de informática com aquela figura americanizada de um cara nerd, magricela e de óculos que passa o dia todo no computador e interage pouco socialmente. Para desmistificar essa imagem e deixar o Instituto de Informática da UFG (INF) mais humano, a unidade criou o Programa computAÇÃO HUMANA. Com projetos de extensão voltados para os alunos de graduação e pós-graduação, técnico-administrativos, terceirizados e professores, a intenção é levar para o INF a cultura do voluntariado e a preocupação com a saúde, além de promover o debate.
Conteúdo sindicalizado